Velho conhecido de todos nós, o baralho faz parte de incontáveis gerações da nossa civilização, datando de uma época difícil de rastrear.

Infelizmente não contamos com nenhum registro exato de criação do primeiro baralho e, assim, existem algumas controvérsias sobre onde “nasceu” esse verdadeiro ícone da nossa história.

A teoria mais aceita é que as cartas de baralho foram inventadas no século IX na China, e que chegaram à Europa por volta de 1370.

No continente europeu, o baralho iniciou uma nova e gloriosa existência e, com o tempo, mudou várias características do baralho original.

baralho antigamente europa

Baralho Francês e sua curiosa saga no ocidente

 

A versão do baralho que mais conhecemos atualmente é o baralho Francês, composto por cinquenta e duas cartas: treze cartas em cada um dos quatro naipes.

Agora, o que você realmente sabe sobre as cartas do baralho? Provavelmente, a primeira coisa que lhe vem à mente quando pensa sobre elas, é o nome de algum jogo em que costuma usá-las, certo?

Pelo menos é isso que acontece com a gente aqui no Megajogos. Claro, primeiro pensamos em naipes e números, mas logo em seguida pensamos em nossos jogos favoritos, como pife, buraco, cacheta, truco, tranca e tantos outros.

Porém, imaginamos que algo tão antigo deve ter muito mais história para contar. Fomos pesquisar e descobrimos que estávamos certíssimos. E se você for um entusiasta do baralho como nós, vai adorar essas 8 curiosidades que listamos a seguir.

1 – Simbologia

Caso você já tenha se perguntado de onde vem os números e naipes do baralho, há uma teoria bem interessante:

  • 52 cartas = número de semanas em um ano
  • 4 naipes = 4 estações
  • Cada símbolo de naipe corresponde a um dos 4 elementos naturais: copas = água; paus = fogo; espadas = ar e ouro = terra.
  • 12 cartas com figuras da corte = 12 meses do ano
  • 13 cartas em cada naipe = 13 fases do ciclo lunar ou 13 meses lunares em um ano
  • 2 cores: vermelho = dia; preto = noite

Existem outras explicações para os naipes, como, por exemplo, que cada naipe representava uma parcela da sociedade da época, sendo: ouros = comerciantes, espadas = militares, copas = clero e paus = proletariado.

Não é de se estranhar que a simbologia original tenha se alterado com o passar do tempo, sociedade e contexto histórico em que o baralho foi usado, mas na carência de fontes mais seguras, fica a reflexão e sobra para a imaginação.

2 – Muito antes do papel e da caixinha

Na China, as primeiras cartas que aparecem em relatos históricos, eram fabricadas com marfim ou ossos e jogadas de forma semelhante aos dominós. Quando o baralho chegou à Europa, o papel já havia sido inventado e as cartas eram pintadas uma a uma à mão, por isso eram caras e pertenciam apenas à elite. Com o tempo, métodos de impressão mais baratos surgiram e possibilitaram a reprodução do baralho em maior escala. Os alemães, por exemplo, começaram a usar blocos de madeira para fazer a impressão, o que permitiu que mais decks fossem produzidos e vendidos a um preço muito menor.

3 – Mito do machismo

Os primeiros baralhos não tinham rainhas nem personagens femininas em geral. Eles apresentavam um rei, um cavaleiro e um valete. Embora as cartas com figuras femininas aparecessem de tempos em tempos antes do século XV, elas só se tornaram um marco nas cartas francesas. Além disso, o padrão de Paris associava seus rostos aos das rainhas famosas da história e da mitologia.

4 – Coisa do diabo

Com os jogos de baralho dominando a Europa e levando os fiéis para longe das caixinhas do dízimo, a igreja assumiu o controle e proibiu o jogo, alegando que as cartas levavam a outros vícios. Felizmente, no século 17, uma empresa pediu e conseguiu que o rei Carlos I abrisse uma uma exceção. Em troca, porém, o rei impôs um pesado imposto sobre cada baralho, o que levou a um drástico aumento de preço.

5 – O mortal Ás de Espadas

Quando a monarquia passou a fazer a tributação do baralho, um carimbo oficial era colocado sempre no ás de espadas. Baralhos contrabandeados, portanto, não possuíam essa marca e toda vez que fiscais do governo pegavam alguém jogando com um desses, a punição invariavelmente acabava sendo a morte. Por essa razão, o ás de espadas foi ganhando a fama de carta da morte, lenda que foi particularmente importante para o exército dos EUA durante a Guerra do Vietnã. Aproveitando a superstição dos vietcongues, os americanos deixavam essa carta sobre os corpos dos inimigos e a espalhavam nas trilhas e campos de batalha, usando como arma de terror psicológico.  baralho da morte as

6 – Origem do Coringa

Originalmente, não havia coringa no baralho de cartas. Existem duas versões que podem ser a explicação de sua origem. A primeira, vem do baralho de tarô, no qual existe uma carta que tem o nome “The Fool”, em português, algo como “o bobo”. A segunda versão, que possui mais fontes, conta que em meados do século XIX, nos Estados Unidos, a carta apareceu como um trunfo no jogo de Euchre. Um trunfo é uma carta que é elevada além do seu valor usual. Teorias alternativas afirmam que as raízes do coringa estão nas cartas de tarô italianas, onde há uma carta chamada de Louco. Independente de sua origem, o coringa está aqui para ficar, uma vez que baralhos contemporâneos de 52 cartas costumam ter 2 ou 3 palhaços (jokers).

7 – “Map Deck”

Baralhos especialmente construídos foram enviados para soldados americanos que estavam sendo mantidos em campos alemães durante a Segunda Guerra Mundial. A United States Playing Card Company colaborou com o governo na produção desses cartas. O “Map Deck”, como ficou conhecido o baralho, escondia mapas de rotas de escape entre as duas camadas de papel que compunham as cartas. Quando mergulhadas em água, as duas partes se separavam, revelando os mapasmap deck

8 – Cardstacking

Além de jogar cartas, construir casas com cartas de baralho ou “Cardstacking” é o passatempo favorito de muitas pessoas. Um homem chamado Bryan Berg transformou este passatempo em uma carreira. Ele conquistou seu lugar no Guinness Book com a “torre de cartas mais alta do mundo” em 1992. Desde então, Berg ganhou ainda mais honras por construir torres ainda mais altas. Seu maior feito até hoje é uma réplica do cassino e resort de luxo The Venetian, um mega complexo hoteleiro com 3 mil suítes localizado em Macau. Ele foi erguido com 218.992 cartas de baralho, sem o auxílio de cola ou fitas adesivas e mede 10,5 metros de altura por 3 de comprimento.

maior castelo

Um simples conjunto de cartas com tantas histórias para contar!

Isso que nem começamos a falar sobre todos os jogos que se originaram a partir do baralho, mas se você estiver curioso, temos alguns posts que podem te ajudar.

Recomendamos Buraco: dúvidas e curiosidades sobre o jogo e Poker: o que você conhece sobre o jogo? para começar.

E para mergulhar ainda mais nessa história, nada como um bom jogo de baralho para sentir na pele essa emoção que vence séculos.

Visite o site do Megajogos e jogue agora Truco online, Tranca, Buraco e diversos outros games.

Junte-se a nós, faça parte da história e da maior plataforma de jogos de cartas do Brasil!

curiosidades de baralho

Deixe um comentário